Equipando os Santos para o Ministério.

 

Equipando os Santos para o Ministério.

Por: Deborah Ike | Velocity Ministry Management, NY (EUA)

Como escritora para o site Worship Facilities, recentemente fui convidada para participar da conferência WFX em Dallas para cobrir o evento. Foi uma grande oportunidade para conhecer líderes de igrejas de todo o país e ouvir apresentadores perspicazes. Enquanto eu assistia a uma variedade de sessões com temas que vão desde o desenvolvimento pessoal para prevenção e emergências, um tema comum emergiu … equipar os santos para o ministério .

Todos nós tivemos momentos em que nos perguntamos por que mais pessoas não estão servindo. Temos campanhas de inscrições voluntárias, apelamos para as pessoas do púlpito e convidamos um a um. Mesmo com todo esse esforço, eu ainda não conheci um líder da igreja que dissesse que sentia que sua congregação estava totalmente envolvida no ministério. Então, o que está acontecendo? As pessoas estão apenas sendo preguiçosas? Eles não estão envolvidas o suficiente? A cultura do “deixa que eu faço” contaminou a igreja? Talvez esses sejam alguns fatores, mas eu acho que precisamos ter um olhar mais firme para nós mesmos como líderes também.

Ao invés de apenas pedir às pessoas para se inscreverem como servos, o que aconteceria se tomássemos uma abordagem diferente? E se criássemos uma cultura de ministério onde cada membro em nossas respectivas igrejas pudesse perceber que ele é responsável por alguma tarefa no ministério? E se encorajássemos nossas congregações a cumprirem o ministério no seu dia-a-dia, mesmo que isso não envolva a igreja?

Dois palestrantes em particular, Pastor Miles McPherson e Pastor Ed Stetzer, abordaram este conceito e ofereceram idéias para iniciar essa mudança. Aqui estão vários pontos-chave para nos ajudar a avançar na direção da criação de uma cultura ministerial:

Informar e convidar

  • Pastor Miles falou sobre identificar a dor em sua comunidade. Descobrir o que está acontecendo dentro de um raio de 10-20 milhas de sua igreja. Agências de adoção, abrigos para sem-tetos, casas e clínicas de reabilitação são bons lugares para começar.
  • Diga à sua congregação sobre o que você encontrou e convide-os a oferecer idéias sobre como aliviar a dor em sua comunidade.
  • A chave é informá-los da necessidade, pedir suas idéias e, em seguida, equipar aqueles que querem começar a servir para realmente conduzi-los a servirem por si mesmos. Não faça o trabalho para eles – venha ao lado deles, mas deixe-os fazer. Projete líderes potenciais, forneça orientação e ofereça conselhos conforme o necessário.

Encorajar e Inspirar

  • O pastor Stetzer mencionou sobre lembrar aos membros que eles têm um dom de Deus e que são responsáveis por usá-los no ministério. Seu ministério pode incluir o voluntariado em sua igreja, com sua igreja ou fora de sua igreja. Não faça com que as pessoas se sintam como se não fizessem parte do ministério. Uma mulher que leva alimento para uma nova mãe em seu bairro ou um homem que orienta um estudante universitário estão usando seus dons para o ministério. Precisamos sair pelo caminho, equipar os crentes com uma base sólida de ensino bíblico e estar dispostos para ajudar quando tiverem dúvidas. Como o Pastor Stetzer declarou: “Se realizamos o ministério de uma maneira que impeça as pessoas de estarem envolvidas, estamos fazendo de maneira errada”.

Desenvolver Relacionamentos e Mobilizar

  • Outra recomendação que o Pastor Miles ofereceu foi desenvolver relacionamentos com líderes locais e perguntar como você pode ajudar. Chefes de bombeiros, diretores escolares, vereadores e outros funcionários locais são constantemente bombardeados com pessoas que lhes pedem auxílios. Quando você oferece uma amizade e ajuda prática de sua igreja, em primeiro lugar eles podem não saber como aceitar o seu serviço. Propondo algumas idéias, ao longo do tempo, eles notarão a sua seriedade sobre servir e aceitarão as essas idéias.
  • Vá para fora das paredes de sua igreja e encontre as pessoas que estão sofrendo. Se sua congregação se tornar as mãos e os pés de Cristo em sua comunidade, as pessoas notarão. Eles vão se perguntar por que você está se oferecendo para servir sem nenhuma expectativa para receber qualquer coisa em troca. Afinal, eles notarão que essas “pessoas da igreja” não são tão julgadoras ou inacessível. Isso pode quebrar as paredes e atrair as pessoas para virem e conhecerem a sua igreja e encontrarem Aquele que, verdadeiramente pode mudar suas vidas.

Estes conceitos não são uma fórmula mágica de cinco passos para atrair mais servos – honestamente, esse não é mesmo o ponto. O objetivo é mudar vidas – tanto as vidas daqueles em sua congregação quanto dos perdidos em sua comunidade. Este tipo de alteração não ocorrerá do dia para noite. Isso requer uma comunicação consistente e persistente e esforço para mudar corações e comportamentos. A chave é lembrar que seu trabalho não é fazer todo o trabalho do ministério em nome de sua igreja. Sua responsabilidade é equipar os santos para o trabalho do ministério. Você não pode ser o único “ranger” que faz tudo. Isso limita sua capacidade como líder, pode facilmente te levar ao esgotamento e roubar dos outros a chance de usar o dom que Deus lhes deu. Equipe sua congregação, ofereça orientação, esteja disponível para ajudar quando eles precisam de apoio e confie em Deus para usar seus esforços coletivos para atrair outros para Ele.

Traduzido sob autorização do  Velocity Ministry Management por: Murilo Mattos

Original: Equipping the Saints for Ministry



Deborah Ike Headshot.jpegDeborah Ike

Deborah Ike é Presidente e Fundadora da Velocity Ministry Management, dedicada a ajudar os líderes de igrejas desenvolverem suas igrejas e criar uma margem de vida saudável. Ela é a autora de The Church Event Planning Toolkit, juntamente com seus livros sobre líderes voluntários e gestão de riscos da igreja. Seu Web site, ww.velocityministrymanagement.com , contém muitos recursos gratuitos e dicas práticas para os líderes da igreja.

Anúncios

Um comentário sobre “Equipando os Santos para o Ministério.

  1. I am extremely impressed with your writing skills as well as with the layout on your blog.
    Is this a paid theme or did you modify it yourself?

    Either way keep up the nice quality writing, it is rare to see a great blog like this one today.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s